07 maio, 2006

Observação astronómica


No dia 5 de Maio realizou-se uma observação astronómica no âmbito da acção de formação que estou a frequentar. O encontro realizou-se junto da Dr. Escola Correia Mateus onde tivemos a sorte de observar um «céu citadino». De início o céu estava um pouco nebulado mas de repente ficou límpido o que foi óptimo para nós.
O Fernando Martins tinha um telescópio, que foi muito útil pois, permitiu ver a lua onde pudemos distinguir perfeitamente os continentes dos mares lunares. Foi muito interessante ver os continentes e os mares lunares , principalmente os continentes lunares com crateras de dimensões variáveis que caracterizam esta região da Lua. Como pudemos constatar não se devem confundir os continentes e mares lunares, com os terrestres pois é lógico que a lua em primeiro lugar não tem água no estado líquido e os seus continentes são também muito diferentes dos do planeta Terra.(tal como podemos ver na imagem de cima).A imagem fornecida era de uma rara beleza e foi uma óptima sensação ver um astro que se encontra tão distante de nós com tanto pormenor.
Ainda durante esta observação aprendemos muitas curiosidades: quanto maior é o brilho de uma estrela, menor é a sua magnitude, isto de acordo com a escala de magnitudes aparente. Observámos, por exemplo, uma estrela, a Arcturus, comparando-a com a estrela Veja e Izar.
Ainda junto à Escola conseguimos observar a Estrela polar e várias constelações, nomeadamente : a Ursa Maior, o Leão , Dragão e a da Serpente com a sua longa e «bela» cauda, bem como a sua esguia cabeça. De salientar que na cauda da Serpente localizámos a estrela Hya com uma magnitude de 3.09, logo de brilho reduzido.
Continuámos a observação e foi possível «visualizar»/ imaginar a linha denominada de eclíptica a partir da qual foi deveras magnífico ver planetas como por exemplo Saturno e Marte. Resolvemos deslocar-nos para uma região não citadina e por isso menos poluída e com melhor hipóteses de uma observação mais rica e tentar observar o tão desejado cometa . Fomos para a zona de São Pedro de Moel ( Pinhal de Leiria) . Apesar do frio e graças a um cálice de vinho do Porto, mapas fornecidos pelo formador e orientações dadas pelo Fernando Martins e pelo João Nelson , lá conseguimos ver algumas constelações: a do Boieiro e a de Auriga entre outras. Vimos também a do Bacalhau que àquela hora da noite até sabia bem. Nestas constelações, conseguimos localizar várias estrelas e comparar a sua magnitude, deduzindo deste modo o seu brilho. De repente o céu começou a ficar nebulado e nós um pouco preocupados, pois as coisas até estavam a correr lindamente , pensámos que teríamos de vir embora. Felizmente foi « nebulosidade de pouca dura» e a observação continuou . Com a ajuda do telescópio conseguimos ver com grande pormenor os anéis de Saturno que, apesar de tão distantes do nosso planeta mostraram a sua beleza .Devido ao adiantado da hora resolvemos regressar a casa sem ver o tão esperado cometa.
Devo dizer que esta actividade foi muito interessante e seria muito útil de realizar com os alunos e seus pais. Deste modo, os pais podiam aprender algo com os professores dos filhos e podiam ver que a escola não é apenas um depósito de crianças/adolescentes. Seria também uma forma dos pais conhecerem os professores dos seus educandos para que assim os «pudessem avaliar»!!!!!!!!!!!!!!!
Devo referir que a actividade foi muito interessante e esperamos ansiosamente pela próxima.

Sem comentários: