26 fevereiro, 2009

E Agora Eu Sou Galileu - observações em Lisboa

Observatório Astronómico de Lisboa (OAL)

Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa


O OAL, no âmbito da iniciativa "E Agora Eu Sou Galileu" vai realizar várias observações ao longo do ano de 2009.

A primeira destas observações decorrerá no dia 28 de Fevereiro de 2009 e terá lugar no Edifício Central, entre as 18.30 e as 20.30 horas. Nesta sessão serão realizadas observações com telescópio da fase de Vénus: sensibilização sobre o impacto das observações de Galileu para a Astronomia e a Ciência em geral.

A entrada na Tapada da Ajuda faz-se pelo portão da Calçada da Tapada, em frente ao Instituto Superior de Agronomia.

Palestra sobre Astronomia em Lisboa

Observatório Astronómico de Lisboa

Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa


O Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) promove Palestras públicas mensais que têm lugar no Edifício Central, pelas 21.30 horas da última sexta-feira de cada mês.


A próxima sessão decorrerá no dia 27 de Fevereiro de 2009 e terá como tema:

"O Telescópio de Galileu em Portugal"

Doutor Henrique Leitão
(CIUHCT - Universidade de Lisboa)

Celebra-se neste ano de 2009 o Ano Internacional da Astronomia, que toma como tema principal as observações telescópicas levadas a cabo por Galileu Galileu há quatro séculos, em 1609. As observações de Galileu, como se sabe, lançariam a Europa num profundo debate científico e cultural.

Nesta palestra mostraremos como estes assuntos foram seguidos em Portugal e que impacto tiveram entre nós. Curiosamente, como se mostrará, Portugal participou muito estreitamente nestes acontecimentos, tendo desempenhado um papel fundamental na divulgação do telescópio e das novidades celestes. Trata-se de uma página fascinante da história científica do nosso país que convém conhecer um pouco melhor.



VIDEODIFUSÃO DA PALESTRA PÚBLICA

Como vem sendo hábito anunciamos que o OAL fará a transmissão da sua Palestra Mensal através da Internet.

No dia 27 de Fevereiro a partir das 21h30 visite o seguinte endereço:



A entrada na Tapada da Ajuda faz-se pelo portão da Calçada da Tapada, em frente ao Instituto Superior de Agronomia.

Para mais informações use o telefone 213 616 730, ou consulte:

http://www.oal.ul.pt/palestras

23 fevereiro, 2009

E agora eu sou Galileu

A 27 e 28 de Fevereiro

AIA2009 CONVOCA TELESCÓPIOS DE NORTE A SUL DO PAÍS

Programa "E agora eu sou Galileu" pretende recriar observações do astrónomo mais famoso de todos os tempos

No âmbito do programa "E agora eu sou Galileu", que começa no fim da semana, o Ano Internacional de Astronomia mobiliza astrónomos profissionais e amadores para levar os portugueses a serem Galileu por um dia. Na sexta-feira (27) e no sábado (28), as ruas do país acolhem telescópios para recriar, 400 anos após as primeiras observações de Galileu Galilei, o trabalho do astrónomo. Destinada ao público em geral, a iniciativa visa sensibilizar para o impacto que essas observações tiveram para a ciência. "E agora eu sou Galileu" prolonga-se até ao fim do ano.

"Pedimos a todas as pessoas que têm um telescópio que apoiem a iniciativa, promovendo uma sessão de observação na sua localidade", explica a organização do "E Agora eu sou Galileu". Qual é a aparência da Lua? O que são as fases de Vénus? A resposta está ao alcance de todos no próximo fim-de-semana à noite, a partir das 18h30. Basta deslocar-se até um dos vários locais no país em que vão ser asseguradas gratuitamente sessões de observação (Lisboa, Porto, São Pedro do Estoril, Funchal, Bragança, Braga, Espinho, Coimbra, Constância, Aveiro...).

As diferentes associações e instituições que, de Norte a Sul, colaboram neste momento ou vão colaborar com o Ano Internacional de Astronomia (AIA2009) procuram reproduzir as observações de Galileu, com meios técnicos mais actuais. No Terraço da Universidade da Madeira, frente ao Observatório Astronómico de Lisboa, frente ao planetário Calouste Gulbenkian ou ao planetário do Porto, no Centro de Interpretação Ambiental da Ponta do Sal em São Pedro de Estoril, no Centro Ciência Viva de Bragança e de Constância ou no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, entre outros, o público vai poder espreitar por uma luneta e, guiado por um caderno informativo especialmente criado para as observações, reviver os passos de um dos mais famosos astrónomos.

"O projecto "E agora eu sou Galileu" tem por objectivo levar até o público o conhecimento das observações que Galileu fez e fazer perceber a importância que essas observações tiveram para a ciência em geral e, em particular, para a astronomia", frisa José Afonso, do Observatório de Astronomia de Lisboa. O coordenador nacional da actividade sublinha ainda que se trata de informar e ensinar todos os públicos, jovens e adultos, e ajudá-los a interpretar as observações de Galileu à luz do que ele sabia e à luz do que se sabe hoje. "As observações de Galileu estão na base de uma revolução do conhecimento", lembra o responsável.

Cada sessão do "E agora eu sou Galileu" é subordinada a um tema, isto é, a uma das observações de Galileu: as fases de Vénus, as luas de Júpiter, os anéis de Saturno, a topologia da Lua ou as manchas solares estão, alternadamente, no centro das atenções, em função da sua visibilidade. Entre Fevereiro e Dezembro, já foram escolhidas 14 datas em que o público poderá participar nessa iniciativa original e aprender mais sobre o Universo.

Para mais informações, os interessados poderão consultar a página do Ano Internacional de Astronomia (http://www.astronomia2009.org) em que estará disponível toda a informação actualizada e o caderno de observações. Poderão ainda informar-se junto dos diferentes organismos locais associados ao evento (Observatório Astronómico de Lisboa, Centro de Astronomia da Universidade do Porto, NUCLIO, Universidade da Madeira, Centro Ciência Viva Bragança, Centro Ciência Viva Constância, Orion - Sociedade Científica de Astronomia do Minho, Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores, Centro Multimeios de Espinho, Museu da Ciência da Universidade de Coimbra e Associação de Física da Universidade de Aveiro).

O Ano Internacional de Astronomia é organizado em Portugal pela Sociedade Portuguesa de Astronomia, com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), da Fundação Calouste Gulbenkian, o Ciência Viva e a European Astronomical Society (EAS).

Mais informações:
http://www.astronomia2009.org/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=38&Itemid=129
http://www.astronomia2009.org/

Datas previstas:
27 de Fevereiro (Sexta-feira) e 28 de Fevereiro (Sábado)
3 de Abril (Sexta-feira) e 4 de Abril (Sábado)
16 de Maio (Sábado)
29 de Maio (Sexta-feira) e 30 de Maio (Sábado)
19 de Junho (Sexta-feira) e 20 de Junho (Sábado)
11 de Julho (Sábado)
18 de Julho (Quarta-feira)
7 de Agosto (Sexta-feira) e 8 de Agosto (Sábado)
18 de Setembro (Sexta-feira) e 19 de Setembro (Sábado)
25 de Setembro (Sexta-feira) e 26 de Setembro (Sábado)
2 de Outubro (Sexta-feira) e 3 de Outubro (Sábado)
24 de Outubro (Sábado)
14 de Novembro (Sábado)
27 de Novembro (Sexta-feira) e 28 de Novembro (Sábado)


Associados "E Agora eu Sou Galileu"
  • Observatório Astronómico de Lisboa.
  • Centro de Astronomia da Universidade do Porto.
  • NUCLIO.
  • Universidade da Madeira.
  • Centro Ciência Viva Bragança.
  • Centro Ciência Viva Constância.
  • Orion - Sociedade Científica de Astronomia do Minho.
  • Associação Portuguesa de Astrónomos Amadores.
  • Centro Multimeios de Espinho
  • Museu da Ciência da Universidade de Coimbra
  • Associação de Física da Universidade de Aveiro

16 fevereiro, 2009

Árvore de Natal e Pelo de Raposa

Depois de muitas noites com "tecto baixo" foi finalmente possível retirar o pó ao equipamento e experimentar um novo tubo: Takahashi FS-102NSV.

Desta vez fui à caça da Raposa e da Árvore de Natal.

Aqui fica o seu registo: