30 junho, 2006

Observação de 30.06.2006 - últimos aspectos

Espero que não se tenham assustado com as nuvens esta manhã... Está tudo nos conformes...!

Últimas sugestões:

  • Estejam às 18.30 horas na Escola Correia Mateus ou vão directos às Casas Abrigo - qualquer coisa telefonem-me.
  • Se forem autonomamente imprimam os mapas anteriores.
  • Não se esqueçam da bebida (homens) e sobremesa (mulheres).
  • Levem repelente de insectos (às vezes...).
  • Tragam roupa para o fresquinho da noite - casaco, meias, gorro, luvas e/ou similares.
  • Imprimam as folhas do João Nelson - para fazer download clicar aqui.
  • O João esqueceu-se de pôr a figura da Lua que está neste post - se puderem cliquem nela (para aumentar) e imprimam-na.
  • Levem o vosso material de astronomia (binóculos, telescópios, mapas, lanternas vermelhas...).
  • Quem fica para o dia seguinte leva pequeno almoço...

29 junho, 2006

Como chegar ao local da observação

No concelho de Porto de Mós, freguesia de Arrimal, existe um lugar chamado Casal de Vale de Ventos, que, a cerca de 1,5 km para sul do centro deste lugar, tem duas antigas casas dos Guarda Florestais adaptadas para Casas Abrigo do PNSAC. Para chegar lá pode-se ir directamente pela Estrada Nacional 1 ou ir a Porto de Mós, Serro Ventoso, Arrimal e Vale de Ventos.

Vejam, em sequência, estes mapas:


Vale de Ventos está assinalado no mapa anterior.

No mapa seguinte, ampliação do anterior, o recinto das Casas Abrigo está dentro de bola vermelha.
Para ver em maior tamanho, clicar nas imagens...

22 junho, 2006

O Planeta Marte


Na última sessão estivemos a ver várias imagens relativas a vários astros entre os quais Marte. Decidi por isso fazer este pequeno trabalho relativo a este planeta.

Marte é o planeta mais parecido com a Terra. Um dia em Marte é apenas 40 minutos mais longo do que um dia na Terra. Tal como a Terra, Marte possui estações como o Verão e o Inverno. E há milhares de milhões de anos Marte era quase tão quente quanto a Terra. Segundo os cientistas, neste planeta corriam rios pelo solo e é até possível que um oceano possa ter coberto metade do planeta, podendo inclusivé ter existido vida primitiva. Estas hipóteses devem-se ao facto da superfície de Marte estar coberta de vales profundos semelhantes aos dos rios terrestres e, de em 1996 terem sido descobertos fósseis de bactérias muito semelhantes áquelas que também foram encontradas no nosso planeta. O ar em Marte não tem oxigénio somente dióxido de carbono o que dificulta a vida para nós humanos. Quem se atrever a ir a Marte deve levar um fato muito especial, entre outras coisas como é lógico! Num dia de Verão, as temperaturas marcianas só atingem os zero graus, ponto de congelação da água, mas à noite chegam aos 80 graus negativos, tão frio quanto a Antártica no Inverno. Por sua vez no Inverno marciano as temperaturas não são nada agradávéis para nós pois podem atingir os 125 graus negativos. Isto é tanto frio que o ar dos polos norte e sul de Marte congelam em calotes de gelo de dióxido de carbono.

Em volta de Marte encontramos dois pequenos satélites: Deimos e Fobos cujas superfícies se encontram cravejadas de crateras , como podemos observar nestas imagens.
Este planeta apresenta numerosos vulcões, sendo o maior deles o Monte Olimpo, que é mesmo o maior de todo o sistema solar.

Nesta altura em que muita coisa acontece no nosso sistema solar, a Nasa está a preparar os seus astronautas para irem até Marte no ano 2020. Pensa-se que irão ficar por lá três anos (entre o ir, estar e regressar). Dada a proximidade ao Sol , a ausência de oxigénio na sua atmosfera e as grandes amplitudes térmicas que aí se fazem sentir, os cientistas da Nasa tentam criar micro-robôts que serão introduzidos na corrente sanguínea dos astronautas para detectar doenças, combatê-las e garantir que eles possam regressar de «fina» saúde, tal como foram.

O que mais nos espera em termos de avanços tecnológicos???????????

21 junho, 2006

O Sol regressa ao Pavilhão do Conhecimento

Tudo indica que no próximo domingo, 25 de Junho, às 11h, vai estar um dia de Sol.

E vão precisar de muito Sol as cerca de duas centenas de equipas vindas de todo o país, que participam na competição final do Concurso Solar Padre Himalaya, no Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva.

São cerca de 750 estudantes e professores de escolas do ensino básico e secundário que vão apresentar ao grande Júri os carrinhos movidos a energia solar, os fornos e colectores solares e outros projectos inovadores para uma casa solar - tudo construído ao longo dos últimos meses, no âmbito de um concurso promovido pela Sociedade Portuguesa de Energia Solar (SPES) e pelo INETI (Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação) com o apoio da Ciência Viva.

Este evento assinala o SunDay´2006 - Dia do Sol, uma iniciativa europeia de promoção das energias renováveis na perspectiva de um desenvolvimento sustentável, que a Sociedade Portuguesa de Energia Solar tem vindo a comemorar.

Esta 3ª edição do Concurso Solar Padre Himalaya mostra mais uma vez a adesão dos jovens e dos professores a projectos práticos que promovem uma aprendizagem viva das ciências e das tecnologias.

Programa:
Dia 24 de Junho 2006 - Montagem dos protótipos e testes (escalões Perigeu, Apogeu, Zénite e Periélio)
Dia 25 de Junho 2006 - Competição final (todas as equipas)
Horário: das 11h00 às 17h00
Local: Átrio exterior do Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva

Acesso livre


Mais informações:
concursosolar@cienciaviva.pt
www.cienciaviva.pt
Ciência Viva - 218 985 020

Textos de apoio para a observação

Esqueci-me ontem de dar aos participantes a revista on-line macroCOSMOS (brasileira, mas com participações portuguesas...), mais exactamente o n.º 20, que tem artigo sobre Relógios de Sol. Para chegar à página de onde pode fazer o seu download clicar aqui.

O João Nelson Ferreira solicita que façam o download do seguinte texto - aqui - e que depois o imprimam e o levem para a observação de 30.06.2006, em Casal de Vale de Ventos.

NOTA: O texto do João tem 4.6 Mb e a revista, que também ocupa algum espaço, precisa de WINRAR para ser descompactada...

Observação de 30 de Junho


Ponto da situação:
1. Quem ainda quiser dormir no local tem até hoje para me informar... Podem convidar para ir (ou dormir) pessoas que gostem de Astronomia.

2. A partida será feita a partir da Escola Correia Mateus às 18.30 horas (não é obrigatório irmos todos juntos...). Mais tarde colocarei 3 mapas para explicar como se vai para as Casas Abrigo de Vale de Ventos, perto de Casal de Vale de Ventos, no PNSAC.

3. A actividade começa às 19.00 horas, com jantar e observação diurna (com filtro) do Sol. Depois haverá observação nocturna até às 02.00 (ou mais...).

4. Os colegas que não estiveram na sessão da Acção de ontem (20.06.2006) devem dizer se jantam e se levam outras pessoas (dizendo o número e se são adultos ou crianças, indicando neste caso a idade).

5. Vai ser comprada comida (carne e afins) para grelhar no local. Os homens devem levar bebida (não se esqueçam de quem vai conduzir e das crianças e sucedâneos...) e as senhoras sobremesa - é descriminação, mas foi decidido democraticamente...

6. Quem dorme leva comida para o pequeno-almoço, que será partilhado.

7. Na manhã seguinte poderá haver uma actividade, para quem estiver interessado, no PNSAC.

20 junho, 2006

Actividades da Acção

O que vamos fazer (e falar) hoje, dia 20.06.2006:

0. Inquéritos iniciais

  • Lista dos que realizaram
  • Quem não fez - o que fazer


1. Observação

· Participantes
· Data
· Horário
· Jantar
· Pequeno-Almoço
· Actividades de Observação
· Material de Observação
· Outras Actividades


2. Visita de Estudo

· Data
· Horário
· Participantes


3. Trabalho Final

· Escolha de Trabalhos
· Apoio
· Entrega



4. Divulgação em Astronomia

· Revistas
· Bibliografia
· Sites
· Mailing-lists
· Locais


5. Assuntos a abordar

· Noções de Astrofísica; O Sol e Sistema Solar; Estrelas e Galáxias

· Origem e evolução do Universo

· Astronomia e sua ligação com outras áreas científicas

· Modelos Sol/Terra/Lua

· Modelos do Sistema Solar e Modelos Galácticos

· Criação de Relógios de Sol, Analemas, Projectores do Sol e Mapas/Cartas Celestes

· Roteiros e Objectivos de Visitas de Estudo relacionadas com a Astronomia; Eventos, Observatórios, Planetários, Centros Ciência Viva e Museus visitáveis em Portugal e no Mundo

Relógios de sol


Olá !!!!!!!!!!! Depois de ver os temas a abordar na sessão de hoje, resolvi ir à net pesquisar algumas imagens relativas a relógios de sol. Espero que não tenhamos de construir nenhum destes pois, após um longo dia de trabalho na escola não daria muito jeito fazer trabalhos pesados ou ficar em pé muito tempo. Para isso já temos as vigilâncias e tudo o resto.

19 junho, 2006

Acção de Formação - sessão de 20.06.2006

Pois é, no dia 20.06.2006 (3ª-feira) iremos ter a última sessão antes da Observação Astronómica. Iremos abordar os seguintes temas:

  • Noções de Astrofísica; O Sol e Sistema Solar; Estrelas e Galáxias
  • Origem e evolução do Universo
  • Astronomia e sua ligação com outras áreas científicas
  • Modelos Sol/Terra/Lua
  • Modelos do Sistema Solar e Modelos Galácticos
  • Criação de Relógios de Sol, Analemas, Projectores do Sol e Mapas/Cartas Celestes
  • Roteiros e Objectivos de Visitas de Estudo relacionadas com a Astronomia; Eventos, Observatórios, Planetários, Centros Ciência Viva e Museus visitáveis em Portugal e no Mundo
Não se esqueçam de que esta sessão vai das 18.30 às 22.30 horas... Tragam ainda suporte para levar material (v. g. uma pen...) e alguma coisa para disfarçar a fome.

Se se portarem bem saem um pouco mais cedo...

17 junho, 2006

Conjunção Marte-Saturno

Marte encontra-se hoje com o planeta dos anéis
Alinhado com Saturno
17.06.2006 - 10h49


Se, por esta ocasião, um eventual extraterrestre olhasse o nosso sistema solar, lá de muito longe, e de uma posição sobre o pólo norte da maioria dos componentes deste conjunto formado pelo Sol e pelo cortejo de planetas que giram à sua volta, veria a Terra, Marte e Saturno praticamente alinhados. Esta noite, Marte encontra-se com Saturno e utrapassa-o, podendo ver-se ambos à vista desarmada, tanto da cidade como do campo.

Tal alinhamento dos três planetas dura poucos dias, pois - seria evidente para o suposto ET - os deslocamentos de Marte e da Terra, por serem relativamente rápidos, em breve farão com que o alinhamento se desfaça. Será a Terra a adiantar-se a Marte, por este se mover mais lentamente, ficando Saturno quase estático, tal a lentidão do seu deslocamento.

No entanto, aos observadores terrestres está vedada tal visão, pelo que a nossa percepção sobre a Terra resulta mais complexa e será preciso algum esforço para se estabelecer uma relação clara entre os deslocamentos observados e a verdadeira disposição dos planetas durante as suas extraordinariamente rápidas viagens em volta do Sol. De facto, nos últimos dias tem sido interessante observar a diminuição de distância angular entre o planeta vermelho e o planeta dos anéis. Trata-se, na verdade, de uma diminuição do ângulo (e, daí, a designação de "distância angular") entre as duas linhas que, imaginariamente, ligassem o observador a cada um dos planetas.

Ainda no princípio do mês se avistava Marte um pouco à esquerda de um par de estrelas (Pólux e Castor) de brilho notável e as mais brilhantes da constelação dos Gémeos, enquanto Saturno permanecia projectado sobre as estrelas que constituem o Caranguejo. Depois, lentamente, o pequeno ponto avermelhado foi-se apresentando mais para a esquerda (para Este), enquanto Saturno pareceu sempre na mesma posição.

Embora a próxima noite seja a data precisa em que Marte ultrapassará Saturno, já há dois ou três dias os dois eram visíveis (quase) lado a lado e também nos próximos dias a separação entre ambos não será muito grande. Daqui a um mês o planeta vermelho passará pela estrela Régulo (a mais brilhante da constelação do Leão), enquanto Saturno permanecerá no Caranguejo.

Se de Marte nem um telescópio consegue dar uma imagem muito interessante, o mesmo não sucederá com Saturno. Sendo certo que só um bom binóculo permitirá perceber uma espécie de anel, um instrumento mais simples (um binóculo que amplie apenas sete vezes, por exemplo) permitirá ver o ponto brilhante correspondente a Saturno. Um pouco ao lado, mas ainda no campo do binóculo, poderá ver-se também um amontoado de pontos correspondentes às estrelas que formam um enxame estelar, designado por "Presépio" ou simplesmente por M44.

Na verdade, os "alinhamentos" que os "objectos celestes" parecem apresentar aos observadores situados sobre um planeta pouca relação têm com a distância entre eles. Com efeito, Marte, embora nos pareça "junto" a Saturno, está apenas a 340 milhões de quilómetros da Terra, enquanto a distância para o planeta dos anéis é já de 1480 milhões. Do M44, agora situado por detrás de Saturno, a luz chega-nos mais de 500 anos depois de ter saído de lá, o que corresponde a uma distância superior a 5000 biliões de quilómetros.

in PÚBLICO (Máximo Ferreira)

Impacto na Noruega


Na 4ª feira por volta das 2 da manhã os habitantes da região norte da Noruega foram surpreendidos por mais um acontecimento com origem celeste, a queda de um meteorito. Não nos esqueçamos que nestas regiões, por esta altura, o céu não escurece por completo uma vez que se está no grande dia polar que dura cerca de três meses. Mesmo assim, o bolide foi suficeientemente brilhante para ser registado em foto como se mostra na imagem. O impacto deste bolide foi equivalente a 300 Kg de TNT. Vejam a história em:

Isto mostra mais uma vez que a Terra não está a salvo das "chuvadas" de pedras espaciais, e que a probabilidade de sermos atingidos por uma coisa grande não é nula! Continuamos também a confirmar a ideia de que é difícil dizer onde e quando irá ser!

Casas da Observação Astronómica

Fotos das Casas Abrigo de Vale de Ventos (clicar nas imagens para estas ficarem maiores):



Estrutura (com cisterna) de recolha de água para as Casas:
Fotos das Casas e local:




Fotos da Lagoa Pequena e do Parque de Campismo do Arrimal:

16 junho, 2006

Actividades da Acção - ponto de situação

0. Observação extra-acção
No dia 17 de Junho de 2006 (sábado) iremos realizar uma Observação Astronómica no Pinhal do Rei, na Marinha Grande. Poderemos ver Mercúrio, Marte, Saturno e Júpiter, tudo na mesma tarde-noite, das 21.00 às 22.30 horas...!

Quem estiver interessado, pode divulgar na sua Escola e mostrar à sua comunidade escolar o quão interessante é a Astronomia.Em anexo colocamos os link para folha de apoio e cartaz, a usar na divulgação (depois de adaptadas e com a colocação do nome da Escola, do clube, se existir, e do vosso nome na Organização):
NOTA: Por causa do mau tempo a actividade foi anulada...


1. Próxima sessão

Decorrerá na Escola Correia Mateus, das 18.30 às 22.30 horas, no dia 20.06.2006 (próxima 3ª-feira).

2. Observação astronómica

Decorrerá na Serra dos Candeeiros, das 19.00 às 02.00 horas, no dia 30.06.2006 (6ª). Quem estiver interessado em dormir nas Casas Abrigo de Vale de Ventos (ou no Parque de Campismo do Arrimal) deve dizer rapidamente... Quem quiser estar a partir das 16.00 poderá fazer outras actividades dentro do Parque.

Casas Abrigo de Vale de Ventos

  • Quarto 1 - Ana Monteiro e Catarina Cruz
  • Quarto 2 - Céu Machado e M.ª Adelaide Martins
  • Quarto 3 - Vitor Marçalo (e filho)
  • Quarto 4 - ?
  • Quarto 5 - ?
  • Quarto 6 - ?
  • Quarto 7 - ?
Nota: Se alguns dos quartos não forem ocupados pelos Formandos e familiares, os professores da Escola Correia Mateus interessados em participar na actividade ocupá-los-ão, podendo ainda alguns dos inscritos para o Campismo dormir na Casa Abrigo, se sobrarem quartos. Está prevista a realização de um pequeno Percurso Pedrestre, nas cercanias de Arrimal, na tarde de 6ª, se houver interessados.


Parque de Campismo do Arrimal (ou acampando junto às casas)
  • José Artur Pinto
  • Fernando Martins
  • João Nelson Ferreira

Voltam para casa

  • Ana Lameiras
  • Ana Tildes
  • Carlos Pereira
  • Isabel Alexandra Remondes
  • João Mendes
  • Judite Matinho
  • Júlia Neto
  • M.ª Isabel Roldão
  • M.ª José Neto
  • M.ª Edite Monteiro
  • Paulo Costa
  • M.ª Amélia Moura (e marido) ?
  • Duarte Basílio (e esposa)
  • Sandra Paula (e família)

In dubio

  • Ana Garcia
  • Carla Gaspar
  • Fernando Cadima
  • Iolanda Vieira
  • João Cruz
  • Mónica Agrela
  • Paulo Catarino
  • Benvinda Ferreira (e família) ?
  • Cristina Castela (e família) ?
  • Luzia Meireles (e família)

3. Visita de Estudo

Decorrerá no dia 08.09.2006 (6ª) com partida às 08.30 e chegada às 18.30. O percurso será o seguinte:
  • Leiria
  • S.ª Maria da Feira (Visionarium)
  • Espinho (Centro Multimeios)
  • Porto (CAUP)
  • Leiria


4. Observação astronómica final

Decorrerá em data a confirmar em Setembro (dia inicialmente proposta: 29.09.2006 - 6ª-feira) das 19.00 às 01.00 horas e em local a decidir (Pinhal do Rei - Ponto Novo, Senhora do Monte ou Serra dos Candeeiros).


5. Trabalho final

Terá de ser entregue na última sessão (ou antes...). Solicita-se que falem com o formador sobre o assunto, logo que possível.

13 junho, 2006

Fernando Pessoa

Faz hoje anos que nasceu Fernando Pessoa. Como qualquer poeta, nunca morre, enquanto houver pessoas que o leiam e o sintam... Recordemos apenas dois dos seus inúmeros poemas e um de um dos seus heterónimos:

Abdicação
Toma-me, ó noite eterna, nos teus braços
E chama-me teu filho.
Eu sou um rei
que voluntariamente abandonei
O meu trono de sonhos e cansaços.

Minha espada, pesada a braços lassos,
Em mão viris e calmas entreguei;
E meu cetro e coroa — eu os deixei
Na antecâmara, feitos em pedaços

Minha cota de malha, tão inútil,
Minhas esporas de um tinir tão fútil,
Deixei-as pela fria escadaria.
Despi a realeza, corpo e alma,
E regressei à noite antiga e calma
Como a paisagem ao morrer do dia.


A Lua (dizem os ingleses)
A LUA (dizem os ingleses)
É feita de queijo verde.
Por mais que pense mil vezes
Sempre uma idéia se perde.

E era essa, era, era essa,
Que haveria de salvar
Minha alma da dor da pressa
De... não sei se é desejar.

Sim, todos os meus reveses
São de estar sentir pensando...
A Lua (dizem os ingleses)
É azul de quando em quando.


Álvaro de Campos

Aniversário

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças.
Quando vim a.olhar para a vida, perdera o sentido da vida.

Sim, o que fui de suposto a mim-mesmo,
O que fui de coração e parentesco.
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino,
O que fui — ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui...
A que distância!...
(Nem o acho... )
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!

O que eu sou hoje é como a umidade no corredor do fim da casa,
Pondo grelado nas paredes...
O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas lágrimas),
O que eu sou hoje é terem vendido a casa,
É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio...

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos ...
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim...
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui...
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais copos,
O aparador com muitas coisas — doces, frutas, o resto na sombra debaixo do alçado,
As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa,
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos. . .

Pára, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira! ...

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...

12 junho, 2006

Conjunção de Marte e Saturno. A não perder !!

No próximo dia 17, ao anoitecer, vai ser possivel observar, uma rara conjunção de Marte e Saturno.
Isto é : Apesar de os dois planetas estarem afastados por milhões de quilometros, aparecem no céu nocturno, aparentemente próximos. ( meio grau).
Será possivel com um telescópio e uma ocular apropriada, captar os anéis de Saturno e o planeta Marte, no mesmo campo de visão.
Ligeiramente à direita encontra-se o enxame globular do Presépio, muito interessante com binóculos.
Mas, a "cereja no cimo do bolo ", neste sábado, dia 17 de Junho, vai ser a possibilidade de observar o planeta Mercúrio, na primeira meia hora após o pôr do sol, olhando na direcção em que o Sol se pôs.
Como a orbita de Mercúrio é sempre muito próxima do Sol, não é possivel a observação senão logo após o pôr do sol, ou pouco antes do amanhecer.
Um local alto e com um bom horizonte, como o Ponto Novo, em S.Pedro de Moel, facilita a observação por mais alguns minutos.
Para mais Informações e Observações ... APARECE !!
Sabado, 17, Ponto Novo , Logo após o pôr do Sol !

XXXI Astrofesta das Escolas de Leiria

No dia 17 de Junho de 2006 (sábado) iremos realizar uma Observação Astronómica no Pinhal do Rei, na Marinha Grande. Poderemos ver Mercúrio, Marte, Saturno e Júpiter, tudo na mesma tarde-noite...!

Quem estiver interessado, pode divulgar na sua Escola e mostrar à sua comunidade escolar o quão interessante é a Astronomia.

Em anexo colocamos os link para folha de apoio e cartaz, a usar na divulgação (depois de adaptadas e com a colocação do nome da Escola, do clube, se existir, e do vosso nome na Organização):

Cartaz Folha de Apoio


NOTA: De recordar que devem levar o vosso material de observação, o ponto de encontro é o Parque de Estacionamento dos Vidros Jasmim (às 20.45 horas) ou o Ponto Novo (às 21.00 horas). Agradece-se que tragam luzes vermelhas, por causa da astrofotografia...

10 junho, 2006

Camões



Camões e a tença


Irás ao paço. Irás pedir que a tença
Seja paga na data combinada.
Este país te mata lentamente
País que tu chamaste e não responde
País que tu nomeias e não nasce.

Em tua perdição se conjuraram
Calúnias desamor inveja ardente
E sempre os inimigos sobejaram
A quem ousou ser mais que a outra gente.

E aqueles que invoscaste não te viram
Porque estavam curvados e dobrados
Pela paciência cuja mão de cinza
Tinha apagado os olhos no seu rosto.

Irás ao paço irás pacientemente
Pois não te pedem canto mas paciência.

Este país te mata lentamente.

Sophia de Mello Breyner Andresen, Grades (1970)

Astrofesta em 17.06.2006...?

No dia 17.06.2006 (sábado) Marte e Saturno estão muito próximos, em conjunção, sendo ainda visíveis, ao pôr-do-sol, Mercúrio e Júpiter... É um dia excelente para fazer uma observação astronómica. Estando no Pinhal de Leiria às 21.00, dá para fazer resmas de observações até às 22.30 horas.


Quem alinha...?

09 junho, 2006

Profecias e afins - estes tristes tempos...

Estava tudo previsto... Ora, senão, reparem:

in Diário de Notícias, Bandeira - Cartoons

"Virá um ministerial
com o nome de sábio antigo
subir taxas antigas
em honra de Portugal."


in As Profecias do Bandarra, Sapateiro de Trancoso, Gonçalo Annes Bandarra, Editorial Angelorum (Livros Novalis)

08 junho, 2006

Equipa encontrou cratera na Antárctica

Cientistas dizem que colisão de cometa terá causado extinções há 250 milhões de anos
02.06.2006 - 19h33 AFP

Uma equipa internacional de investigadores encontrou na Antárctica vestígios da colisão de um cometa gigante, que diz ser a causa provável da maior extinção na história do planeta, que destruiu entre 70 a 90 por cento das espécies há 250 milhões de anos.

Os cientistas encontraram no subsolo da Antárctica vestígios do impacte de um cometa gigante que provocou uma cratera duas vezes maior do que a Suíça. Esta será a causa, dizem, da extinção da era geológica do Pérmico-Triássico, segundo um comunicado da Universidade de Ohio State.

Até ao momento, este cataclismo, que provocou o desaparecimento de 90 por cento das espécies marinhas e 70 por cento das espécies terrestres, ainda não tem uma explicação definitiva.

Ao colidir com a Terra, o meteorito terá causado o desmembramento progressivo do Gonduana, um supercontinente que reunia a maior parte das terras actuais do Hemisfério Sul, entre elas a África, América do Sul e Austrália.

"As medições da gravidade que nos permitiram descobrir a sua existência sugerem que terá sido criada há cerca de 250 milhões de anos, no momento da extinção do Pérmico-Triássico, quando quase toda a vida animal na terra desapareceu", explicou a universidade em comunicado.

"A dimensão e localização (da cratera) na região de Wilkes Land, na Antárctica, sugere que terá provocado a deslocação do Gonduana, ao criar uma falha tectónica que terá empurrado a Austrália para o Norte", afirmam os cientistas.

Os cientistas dizem que a extinção do Pérmico-Triássico terá possibilitado o domínio dos dinossauros no mundo animal, antes de desaparecerem há 65 milhões de anos, vítimas do impacte de um cometa gigante que causou a cratera de Chicxulub, na península do Iucatão, no México.

Este cometa teria um diâmetro de 9,6 quilómetros enquanto que o que caiu na Antárctica teria um diâmetro quatro a cinco vezes maior, com cerca de 48,3 quilómetros, segundo os investigadores.

A equipa de investigadores foi coordenada por Ralph von Freese e Laramie Potts, ambos professores de geologia na Universidade Ohio State. Entre os cientistas que participaram na investigação estão especialistas da NASA (agência espacial norte-americana) e geólogos russos e sul-coreanos.

in Público - ver notícia

Notícia na BBC News - aqui

06 junho, 2006

Livro de José Fernando Monteiro...!

O livro HISTÓRIAS DO UNIVERSO, uma colectânea de crónicas publicadas no Jornal de Notícias do professor JOSÉ FERNANDO MONTEIRO, será oficialmente apresentado:
  • no dia 8 de Junho (quinta-feira) pelas 17 horas, na Livraria Escolar Editora, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
  • no dia 10 de Junho (Sábado), às 16 horas, no Auditório do Pavilhão Rosa Mota na Feira do Livro do Porto.
Ambas as apresentações estarão a cargo do Prof. Doutor António Ribeiro.
Esta colectânea, organizada e preparada pelo autor, tem prefácio do Prof. Doutor Galopim de Carvalho.


NOTA:
Que boa notícia...! Este geólogo, que fazia maravilhosamente a ponte entre Geologia e Astronomia, morreu no apogeu da vida, quando ainda tinha tanto a dar à divulgação científica e à Ciência... E quando é que será publicada a tese de Doutoramento, que penso que estaria finalizada (ou quase) no momento da sua morte (25.03.2005)?
Para quem não conhece José Fernando Monteiro e a sua obra aqui ficam algumas sugestões de leitura:

EUREKA 2006 - Batalha



Jornada sobre a aprendizagem de Matemática e Ciências

Data: 29 de Junho, 2006

Local: Batalha, Auditório da Caixa de Crédito Agrícola

Destinatários: Professores de todos os ciclos de ensino


Programa provisório

9.15 – Recepção aos participantes

9.45 – Sessão de Abertura (a confirmar intervenientes)

  • Secretário de Estado Adjunto da Educação
  • Director Regional de Educação do Centro
  • Gestor da Unidade de Missão CRIE
  • Presidente da Câmara Municipal da Batalha

10.15 – Painel I – Iniciativas e Projectos

  • Programa Ciência Viva - Dr.ª Rosália Mota (a confirmar)
  • PMatE – Programa Matemática e Ensino – Prof. Dr. António Batel· CCEMS - Uma estratégia articulada para a Matemática e Ciências (António Rodrigues)

11.00 – Intervalo

11.15 – Painel II – Experiências de aplicação das TIC na Aprendizagem da Matemática e Ciências

  • Fichas Lúdicas de Matemática – Odete Rovisco (Formadora TIC)
  • Ensino das Ciências na Web - Ricardo Pimentel (Agrup. de Avelar)
  • Quadros Interactivos nas Ciências Experimentais – Conceição Santos (CCEMS)
  • Projecto "MATEMÁTICA#PRÁTICA - PRÁTICA#MATEMÁTICA" - Ermelinda Damas (CenForAz)

12.00 – Painel III – Parcerias novas abordagens

  • Jogos Matemáticos – Ana Amaral (AFR – Jogos de Estratégia)
  • Tecnologias 3D na aprendizagem das Ciências – Andri Stael (P3D)
  • Sistemas de Aquisição de Dados (Sensores) – Paulo Ribeiro (Linkare)
  • Blocos Lógicos – Pedro Costa (Ludomédia)

13.00 – Almoço


14.30 - ATELIERS DE DEMONSTRAÇÃO E EXPLORAÇÃO
A realizar em 2 turnos:
1.º Turno das 14.30 às 15.20 e 2.º Turno das 15.30 às 16.20 horas

  • Jogos Matemáticos (Ana Amaral, Célia Alves e Conceição Santos)
  • Sistemas de Aquisição de Dados (Paulo Ribeiro)
  • Realidade Virtual no Ensino/Aprendizagem das Ciências (Andri Stael)
  • Quadros no Ensino Experimental das Ciências (Pedro Alberto)
  • PMatE – Projecto Matemática e Ensino (António Batel, Amaral Carvalho)
  • Blogic - Blocos Lógicos (Pedro Costa)
  • Matemática para os mais pequenos - (Ermelinda Damas, Luísa Silva e Vânia Correia)

16.30 – Cerimónia de assinatura de protocolos entre o CCEMS, Parceiros e Escolas

17. 00 - Sessão de Encerramento (convidados institucionais a definir)

NOTA: Ainda bem o Ricardo Pimental, meu colega de curso de Coimbra, se abalança a estas aventuras... Se o Conselho Executivo me autorizar, lá estarei para o ouvir e fotografar...!

Ficha de Avaliação dos Professores

Aqui vai a novidade: já existe a primeira versão da Ficha de Avaliação dos Professores pelos Pais e Encarregados de Educação.

Tanto é assim que eu, ontem, a recebi vinda de duas fontes independentes e insuspeitas - do colega João Nelson Ferreira e do Professor Gama Pereira, do Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Coimbra...

Para proceder ao seu download, clicar AQUI.

Avaliação dos professores...

Aqui fica um pequeno contributo nosso para o debate...

1. Sou a 100% a favor da avaliação das actividades de qualquer profissional. Os professores não estão acima ou abaixo dos outros e como o dinheiro no Estado português não abunda, terá que ser gerido com parcimónia (logo acabaram-se as pseudoavaliações com subidas automáticas).

2. Qualquer modelo de avaliações é criticável na teoria e na prática e terá sempre fragilidades - basta ver o quanto se tem falado sobre o assunto nos últimos dias. Agora incluir no processo um grupo heterogéneo como são os Pais e Encarregados de Educação (EE), com fortes interesses no assunto e agora com a possibilidade real de tirar dividendos da sua intromissão, já me parece demais... Que os Pais e EE critiquem a Escola, os professores, os seus diversos funcionários, acho útil e importante, pois hoje raramente o fazem (uma elevada percentagem nunca vai à Escola e um significativo número nem sequer se dá ao trabalho de receber a correspondência ou atender os telefonemas da Escola...). Agora avaliarem aquilo que não conhecem directamente e do qual são parte interessada, é como juntar a fome com a vontade de comer...

3. Numa experiência prévia que tive, como docente do Ensino Superior (no ISLA de Leiria), em que os docentes eram avaliados de diversas formas, inclusive pelos alunos, consegui entender que as avaliações são úteis, importantes e produzem feedback significativo para toda uma Comunidade Escolar. Usar esses mesmos materiais na avaliação dos docentes, concordo em absoluto... Mas, se vierem de fora da Escola os Especialistas (desconfio que das Escolas Superiores de Educação e das Psicologias) para avaliar, então vamos entrar num beco sem saída, sobretudo se, com os especialistas, entrarem os senhores do partido (seja lá qual for o partido...) a dar uma mãozinha na avaliações. Esperem e verão...

4. A maneira como a senhora Ministra da Educação tem operacionalizado estas alterações ao Estatuto da Carreira Docente é uma vergonha. Acusar quem hierarquicamente está abaixo de si de todos os erros e problemas é meio caminho para deixar de ter gente interessada na mudança que tem de ser feita. Dizia-me um amigo, recentemente, que isto só lá ia com um Maio de 68 nas Escolas. Não concordo - as revoluções fazem perder valores que depois custam bastante a novamente implantar - veja-se o caso espanhol (continuidade na mudança) versus revolução portuguesa (25 de Abril de 74/ 11 de Março de 1975/Verão Quente de 75) e tudo o que se perdeu na Educação/Ensino. Mas que apetece, lá isso é verdade...

Sugestões de leitura: 1, 2, 3, 4, e 5.

Manchas convergem em Júpiter

As duas maiores manchas de Júpiter estão a convergir uma para a outra! Isto para quem estuda os movimentos das camadas de fluidos e ouro, não nos esqueçamos que nestes pontos ocorrem velocidades da ordem dos 500 km/h!

Vejam em:
http://science.nasa.gov/headlines/y2006/05jun_redperil.htm?list830162

04 junho, 2006

Encontro astronómico em Castelo de Vide

Recemos um amável convite para participar no AstroVide V, no dia 1 de Julho de 2006 (sábado).
Mais pormenores em: http://alobo.astrosite.net/encontro2006.htm.

ASTROVIDE
Encontro de Divulgação de Astronomia

Castelo de Vide 1 de Julho de 2006
Programa
DIA 1 de Julho
Centro Municipal de Cultura
14.00h - Recepção dos Participantes
14.30h - Pedro Ré - "Eclipse Total do Sol de 29 de Março de 2006"
15.15h - Guilherme de Almeida - " O Céu e o Reconhecimento das Constelações "
16.00h - José Matos - " Os Pioneiros do Espaço "
16.45h - INTERVALO - Observação do Sol
17.30h - Nuno Crato - " Medir o Mundo com a Geometria "
18.15h - Rosa Doran - " O Princípio da Relatividade de Einstein "
Observação: Menir da Meada ( Castelo de Vide )
23.00h - Guilherme de Almeida - "Conhecer o céu e as constelações: técnicas e procedimentos"

Dia 2 de Julho
10.30h - Visitada Guiada a Castelo de Vide

Contactos:
Organização: Câmara Municipal de Castelo de Vide
e-mail turismo.castvide@mail.telepac.pt - tel. 245901350 - Dra. Ângela

Responsável pelo Evento:
Acácio Lobo - acaciolobo(arroba)sapo.pt - Telem. 919 444 239

03 junho, 2006

avaliassão dus prufeçores, versão 1.2

Recebemos da mailing-list da Geopor um desenho sobre como foi e irá mudar o relacionamento entre professores e a famílias dos alunos, face às propostas da Ministra da Inducassão...

30 ANOS ATRÁS

"Senhora Professora, obrigado por tudo, trago este presunto como forma de agradecimento..."

DAQUI A 1 ANO

"Zéquinha, obrigado por tudo, dá aos teus pais este presunto como forma de agradecimento..."

PS - Sendo eu da Beira Serra, acho lamentável que o autor do desenho (Doutor Paulo Legoinha) se tenha esquecido dos queijos da Serra e dos cabritos - "Quem cabritos vende e cabras não tem, de algum lado lhe vem" ...

02 junho, 2006

Outros Relógios de Sol...

Encontrei este bebedouro público na Lourinhã (sim, a terra dos Dinossáurios...) que, depois de visto ao pormenor, é um interessantíssimo Relógio de Sol.

Também em casa dos meus Pais encontrei a velha bússola de meu avô materno e que este transformou num elementar Relógio de Sol...


Também existe, na sala do Conselho Executivo da Escola D. Dinis, um belo azulejo que é um interessante Relógio de Sol (ficamos à espera de uma foto deste, Cadima...). Vamos também aproveitar este post (e o anterior do João Ferreira) para criar, nos Links deste blog, uma boa secção sobre Relógios de Sol.

É aproveitar...

Os Cometas

Nesta imagem podemos ver um belo cometa. Os cometas são corpos celestes constituídos por um núcleo rochoso envolvido por água e gases congelados.

01 junho, 2006

Meteoritos


Na última sessão da acção de formação estivemos (entre outras coisas) a ver imagens de meteoritos. Pensa-se que os meteoritos tenham a mesma origem do sistema solar e por isso nos podem fornecer importantes informações sobre o nosso passado, mais concretamente sobre a nossa origem. Segundo alguns autores os meteoritos provém de cometas ou de corpos da cintura de asteróides. As chuvas de meteoritos resultam provavelmemte de cometas que, ao aproximarem-se do Sol, se desintegram parcialmente.
Há vários tipos de meteoritos que são classificados com base na composição e textura. Vou referir, por exemplo, os Sideritos também conhecidos por meteoritos metálicos ou Férreos devido ao facto de a sua constituição ser maioritáriamente de uma liga de Fe-Ni. Estes meteoritos são os mais encontrados por serem diferentes das rochas terrestres e por resistirem mais à erosão.