24 setembro, 2009

Observação Astronómica em Pombal


No dia 28.09.2009 (segunda-feira) iremos até Pombal, à Escola Básica Marquês de Pombal, fazer uma Observação Astronómica, das 21.00 às 24.00 horas, inserida nas comemorações do Ano Internacional da Astronomia.


Para além da Observação Astronómica (a cargo do professores Fernando Martins e Paulo Simões) iremos divulgar o livro infantil "O Mistério da Estrelinha Curiosa", levando para tal a sua autora, a educadora Leonor Lourenço.



Para quem não sabe a localização da Escola onde se realiza a actividade, ela aqui fica:


16 setembro, 2009

Deformações do Espaço-Tempo em Vila Nova de Paiva

Post roubado ao Blog De Rerum Natura:


Informação recebida da organização nacional do Ano Internacional da Astronomia (na foto Fráguas, Vila Nova de Paiva, Viseu):

Como é que os povos pré-históricos do ocidente da Península Ibérica se relacionavam com a Astronomia? E quais os desafios que enfrentamos no estudo das deformações do espaço-tempo? Os investigadores Luís Tirapicos, especialista em Arqueoastronomia, e Carlos Herdeiro, estudioso das supercordas, vão a Vila Nova de Paiva, no interior profundo de Portugal, para revelar o lado menos conhecido do estudo dos corpos celestes em Portugal.

São dois lados menos conhecidos da Astronomia, mas vão ganhar agora um novo relevo. A Arqueoastronomia e a Teoria das Supercordas constituem dois dos temas em destaque no IV Festival de Astronomia, que reunirá em Vila Nova de Paiva alguns dos mais prestigiados investigadores portugueses da área. A iniciativa decorre de 18 a 20 de Setembro no Auditório Municipal Carlos Paredes. A entrada é livre.

No dia 18 de Setembro (sexta-feira) às 18h45, logo após a sessão de abertura, terá lugar um dos pontos altos do festival, com uma palestra dedicada às Supercordas. O investigador Carlos Herdeiro, vencedor do Prémio Gulbenkian de Estímulo à Investigação Científica (2004), vai revelar a especialistas e curiosos os últimos avanços e desafios em matéria das deformações no espaço-tempo, explicando ainda que estudos estão em curso em Portugal. Doutor em Física-Matemática pela Universidade de Cambridge e com pós-doutoramento em Stanford (EUA), Carlos Herdeiro é investigador auxiliar no Centro de Física do Porto.

Em pleno Ano Internacional da Astronomia (AIA2009), o festival dá também especial destaque à Arqueoastronomia. Como é que os povos pré-históricos que habitavam o ocidente da Península Ibérica praticavam Astronomia? Que vestígios chegaram aos nossos dias e como é que estão a ser explorados? O investigador Luís Tirapicos, do Centro Inter-Universitário da História das Ciências e da Tecnologia, vai apresentar em Vila Nova de Paiva as últimas novidades de uma área de estudo menos conhecida em Portugal. A palestra “Arqueoastronomia no ocidente da Península Ibérica”, um dos pontos altos do IV Festival, terá lugar no dia 19 de Setembro (sábado) às 17 horas.

São vários os temas e investigadores de renome presentes em Vila Nova de Paiva. No primeiro dia, para além de Carlos Herdeiro, subirá ainda ao palco do Auditório Municipal Carlos Paredes o historiador espacial Rui Barbosa. Colaborador do NASASpaceflight (sítio de notícias da NASA dedicado à exploração espacial), onde tem publicado textos sobre os lançamentos orbitais da China, Rui Barbosa estará em Vila Nova de Paiva para falar do passado, presente e futuro da exploração lunar. A palestra terá início às 21 horas.

No dia 19 de Setembro e a par de Luís Tirapicos, o público terá a oportunidade de conhecer o trabalho do investigador Domingos Barbosa, do Instituto de Telecomunicações, na área da Rádio-Astronomia. Doutorado em Astrofísica e Técnicas Espaciais pela Universidade de Paris VII, Domingos Barbosa trabalhou, entre outras instituições de relevo, no Grupo de Astrofísica e Cosmologia Observacional do Prof. George Smoot (Prémio Nobel da Física 2006) e é actualmente investigador associado da missão espacial Planck Surveyor.

Ainda no sábado, a partir das 21h45, estará em Vila Nova de Paiva o coordenador nacional do Ano Internacional da Astronomia 2009, João Fernandes, que conversará com o público sobre o Universo e sobre o Sistema Solar. No mesmo dia, professores de todos os graus de ensino poderão aprender com Rosa Doran, do “Galileo Teacher Training Programme” (projecto de formação do AIA2009), dicas para introduzir a Astronomia nas salas de aula.

No dia 20 (domingo) às 9h30, Rosa Doran volta a falar com os professores sobre a Astronomia na escola, na oficina "Telescópios Robóticos, observar o Universo em sala de aula". Depois, é a vez do astrónomo Rui Azevedo andar com o público pelo "Berçário de estrelas". Às 17 horas, Alexandre Aibéo, do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto e coordenador científico do festival, vai falar sobre o "Universo a banhos".

Para além das palestras e oficinas, crianças e adultos poderão ainda, entre muitas outras actividades, passear pelo céu num planetário insuflável e espreitar o sol por telescópios especializados (sexta-feira a partir das 14h30), experimentar a Rádio-Astronomia (sábado às 15 horas), desfrutar de uma visita guiada ao Parque Botânico Arbutus do Demo (domingo às 15h50) e assistir à peça de teatro jovem "Eppur si muove", que aborda a contribuição de Galileu para a ciência como a conhecemos hoje (domingo às 18h30).

O IV Festival de Astronomia é organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Paiva.

11 setembro, 2009

Palestras em Lisboa

O NUCLIO - Núcleo Interactivo de Astronomia, em parceria com o Planetário Calouste de Gulbenkian e o Instituto Geográfico do Exército (IGeoE), promove um ciclo de palestras sobre temas que vão de encontro à celebração em 2009 do "Ano Internacional da Astronomia" e dos 150 anos da publicação da "Origem das Espécies" por Darwin. Estas palestras inserem-se no programa de Verão da Ciência Viva.

As sessões têm início às 21.30 horas e decorrem nos auditórios do IGeoE e do Planetário Calouste Gulbenkian. Indicações sobre a localização e como chegar aos locais podem ser encontradas nas seguintes páginas da Internet: IGeoE e Planetário.

Aqui ficam as duas últimas palestras, que se realizam hoje e amanhã:


11 de Setembro(IGeoE)

"Viagem - oportunidade"

Paulo Gama Mota

Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, Dep. Antropologia

Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra

O Beagle ia fazer uma viagem importante para definir distâncias geográficas e para completar e pormenorizar a cartografia da costa da América do Sul. Era importante para os ingleses. Queriam ainda confirmar uns quantos pontos e resolver alguma incerteza de registos com valores diferentes. A cartografia era o elemento essencial da viagem.

Darwin participa como naturalista para fazer companhia ao comandante e para se aproveitar a viagem para recolher exemplares de fauna e flora de locais inexplorados.

E de repente temos uma revolução científica.



12 de Setembro (Planetário)

" Vida no universo: uma inevitabilidade cósmica?"


Francisco Carrapiço


Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, Departamento de Biologia Vegetal, Centro de Biologia Ambiental


Estamos sós no universo? A busca insistente duma resposta para esta pergunta tem inquietado o homem desde os primórdios da humanidade. Ao contemplar o firmamento numa noite sem nuvens, o homem inevitavelmente sentiu que estava perante algo que o transcendia e que obrigatoriamente tinha uma componente divina. O nosso conhecimento e mentalidade evoluíram, mas o fascínio pelo desconhecido continua bem vivo quando continuamos a olhar para o céu numa noite estrelada. Onde anteriormente víamos deuses e deusas, hoje vemos galáxias, estrelas e planetas, mas continuamos sem uma resposta coerente para a ancestral questão da existência ou não de vida no universo. Será, de facto, a Terra o único corpo celeste a conter organismos vivos no universo? A visão antropocêntrica da vida no cosmos tem sido expressa em numerosos ritos sociais e religiosos que estabelecem a ligação estreita entre o Homem e o seu eventual criador divino. Todos os livros sagrados das principais religiões que existiram e existem, defenderam ou defendem esse primado. O homem e a mulher, bem como todos os outros organismos vivos do nosso planeta seriam os únicos seres que habitariam o cosmos. Mas será de facto assim? A resposta pode ser encontrada através da investigação efectuada e em curso no domínio da Astrobiologia. Estes estudos deverão ser considerados como elementos reguladores da nossa própria dimensão no universo, com as inevitáveis consequências na maneira como o Homem se posiciona no complexo sistema cosmológico de que faz parte e naturalmente na relação que estabelece com o nosso planeta.

03 setembro, 2009

Percurso pedestre na Serra dos Candeeiros


No dia 19.09.2009, sábado, vamos realizar - o Fernando e Adelaide Martins e os Blogues Geopedrados e GeoLeiria - um Percurso Pedestre no PNSAC, para professores das Escolas Rodrigues Lobo e Correia Mateus e seus familiares, bem para como os leitores dos blogues antes referidos.


A actividade começa às 06.30 horas da manhã, na Travessa da Rua das Olhalvas (junto ao Café Olhalvas), de onde se parte para a Bezerra (Porto de Mós). Os carros são deixados no início do Percurso (junto do campo de futebol) e depois é só fazer os cerca de 12 quilómetros (da Bezerra até à Corredoura e regresso ao ponto inicial), primeiro pela antiga linha de comboio e depois a meia encosta (passando no Carvalhal de Figueiredo).


O objectivo é partir para ver o nascer-do-Sol já no percurso (que demora cerca de 3 a 4 horas e é lindíssimo...), fazer um picnic no fim e depois decidir conjuntamente o que fazer à tarde (eu estava a pensar em ir à disjunção prismática de Portela de Teira, à depressão de Alvados ou até às pedreiras de Cabeço das Pombas)...


Os interessados deverão comunicar-nos a sua participação, até 6.ª-feira às 23.00 horas, via e-mail: fernando.oliveira.martins@gmail.com. É necessário calçado para trekking (umas boas botas - há pedras soltas no início do percurso...), boné, protector solar, bastante água e comida para partilhar no picnic.


Mapa da 1ª parte do Percurso


Percurso pedestre Bezerra - Corredoura


NOTA: post alterado - a data da actividade foi modificada por doença de um dos inscritos...