26 junho, 2011

O astrónomo que descobriu os objectos celestes mais interessantes nasceu há 281 anos


Charles Joseph Messier (Badonviller, 26 de Junho de 1730Paris, 12 de Abril de 1817) foi um astrónomo francês. Ele era o décimo entre doze irmãos. A morte de seu pai, quando ainda era criança, piorou ainda mais as condições económicas de sua família.
Messier desenhava muito bem e teve uma oportunidade aos 21 anos, quando foi contratado pelo astrónomo da marinha francesa Joseph Nicolas I'Isle para trabalhar como copista.
Aos poucos Messier se tornou um hábil observador e redigia reportes cuidadosos de suas observações, medindo com precisão a posição dos corpos celestes.
Na sua época, a moda era “caçar cometas” e a história de seu famoso catálogo de objectos começou justamente quando seu chefe calculou a posição esperada do retorno do cometa de Halley, em 1757.
Messier anotou com cuidado a posição de uma nebulosa que até lembrava um cometa difuso, na constelação de Touro. Era o dia 28 de Agosto de 1758 e aquele seria o objecto número um de seu catálogo.
Por fim Messier localizou o verdadeiro cometa, mas já estava entusiasmado com a ideia de catalogar outros objectos nebulosos, para que ele e outros observadores não se confundissem de novo em futuras observações.
Ao total, descobriu 21 cometas ao longo de toda sua vida, 13 dos quais nunca tinham sido vistos antes. Seus cadernos eram repletos de anotações sobre manchas solares e observações meteorológicas também.
O seu catálogo tinha 110 objectos e são precedidos pela letra M, sempre maiúscula.

Sem comentários: