07 janeiro, 2007

A Formação dos Professores e a Ministra da Educação

Quando a actual Ministra da Educação começou a trabalhar (ou lá o que ela faz...) disse muitas coisas sobre os professores, algumas das quais não podemos repetir aqui porque não gostamos de insultos. Mas também teve atitudes correctas e corajosas, nomeadamente quando decidiu apoiar Acções sobre Ensino Experimental de Ciências para professores e quando, no novo Estatuto da Carreira Docente (ECD), decidiu que cada docente fizesse pelo menos 50% de formação na sua área específica.

Acabava-se assim a balda das Acções de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) vulgarmente conhecidas por Acções de Informática, em alguns professores estavam viciados, em que muitos nada aprendiam ou, se aprendiam, nada se via mudar na forma de encarar as TIC. Deste modo, o ano passado dei, como Formador de Professores, uma Acção intitulada "Introdução ao Ensino Experimental de Astronomia nos Ensinos Básico e Secundário", em Leiria, com bastantes interessados e bastante sucesso. De tal maneira que o Centro de Formação de Leiria me convidou para preparar 4 novas Acções (e dar a que já tinha dado de Astronomia novamente) no ano de 2007. Acreditando eu que a Ministra iria cumprir aquilo que pediu aos professores (que fizessem formação na sua área científica...) comecei a trabalhar na planificação de 4 novas Acções, a saber:
  • Introdução ao Ensino Experimental de Astronomia no 1º Ciclo
  • Ensino experimental de Geologia no 1º Ciclo do Ensino Básico
  • Ensino experimental de Geologia no 3º CEB e Ensino Secundário
  • A realização de Actividades Desportivas de ar livre em contexto escolar e as Ciências do Ambiente
Deu-me algum trabalho preparar estas Acções, ler textos, procurar bibliografias, tentar combinar com outros formadores para darem partes das Acções, mas consegui. Inclusive, todas já estão creditadas pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, mas agora que era tempo de estas começarem a ser divulgadas, descobri que este ano não é preciso fazer formação nestas áreas e que não irei dar formação a professores este ano...

Assim, este ano, segundo a douta opinião da S.ª Ex.cia a Ministra da Educação, o que os professores precisam agora é de formação em TIC e em Bibliotecas Escolares. É curioso é que isto aconteça no momento em que entra em vigor o novo ECD, que no seu artigo 45º condiciona a avaliação do docente à participação em "acções de formação contínua que incidam sobre conteúdos de natureza científico-didáctica com estreita ligação à matéria curricular que lecciona".

É uma pena que tenhamos uma Ministra da Educação que anda a brincar às casinhas, que hoje diz uma coisa, logo a seguir pensa outra e depois é capaz de fazer tudo ao contrário - e os fantásticos Secretários de Estado que a acompanham no ministério não lhe ficam muito atrás...

E assim vai a Educação, a Escola, o Ensino de Ciências e a Formação em Portugal...!

Imagem retirado do Blog anterozóide

Sem comentários: