11 setembro, 2007

Conto: O menino que atirava pedras à lua

Do amigo contista Paulo Kellerman, com a devida vénia, publicamos o seguinte conto.

O menino que atirava pedras à lua

Paulo Kellerman

Havia na Floresta das Borboletas um menino que todas as noites se escondia atrás das árvores e atirava pedras à lua. Não o fazia por maldade mas apenas porque sentia curiosidade e queria ver o que acontecia. Mas claro que não aconteceu nada; e ele fartou-se de atirar pedras.

Foi então que, um dia, enquanto toda a família jantava, começaram a falar da lua na televisão; disseram que um astronauta, o primeiro que por lá passeava (chamava-se senhor Neil), tinha descoberto muitas pedras, pequeninas e redondas, espalhadas por todo o lado; e o que era mais curioso, explicou o senhor da televisão, é que as pedras eram iguaizinhas às que havia no planeta Terra.

Nessa noite, o menino foi para a cama muito preocupado, e até com algum receio. Porque sabia que as pedras que o senhor Neil encontrou estavam lá porque ele as atirou; ficou mesmo com medo, a tentar imaginar o castigo que os pais lhe arranjariam quando descobrissem que ele estragara a lua, à pedrada.

Sem comentários: